Moda à Toa: MOVIE: Okay? Okay.

MOVIE: Okay? Okay.


Comprei o livro, mas ainda não tive tempo para ler. Queria fazer isto antes de ver o filme, mas sem planejar muito acabei indo assisti-lo. Um romance diferente de todos os outros, daqueles filmes que assistimos numa pegada só. Cheio de frases para se anotar no caderno, achei muito legal a forma leve e com humor no qual a narrativa é conduzida, afinal tratar sobre morte pré-anunciada não tem fórmula. Engraçado é que ao sair da sala de cinema, meu maridovisk estava com os olhos vermelhos, muito emocionado, e ao comentarmos nossas impressões ele observou que eu só cai em lágrimas quase no fim do filme (o que tinha de gente comentando por aí que era um chororô do começo ao fim, não era brincadeira). Então parei para refletir sobre e confesso que cheguei a pensar que era insensível a causa hahahahaha. Acontece que já lidei com três perdas e de forma inesperada, apesar de o filme trabalhar bem com a questão da morte, eu compreendia melhor sobre sua essência de uma maneira mais conformada com aquela história toda. 

O que me fez cair em lágrimas mesmo foi nada mais, nada menos, que o amor contado ali. Aquele amor sem barreiras, sem culpas do drama que cercava todo o enredo. Foi o amor intenso e emocionante que me fez chorar muito. Porque, sinceramente, é de amor que estamos precisando. Desses de cinema, amor de amigos, amor da família, amor de amor. Agora, ciente da história, quero devorar o livro. :D

As vezes os infinitos são maiores que outros infinitos.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

© MODA À TOA - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Eddie Lima.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo